CARTAS


CRUZAMENTO




Em carta publicada na edição de 13 de maio ("Semáforo"), pedi providências sobre o cruzamento da avenida General Osório com a rua Capitão Jugurta Neves. Na resposta, a Prefeitura de Sorocaba afirmou que os técnicos iriam avaliar. Até o presente momento não houve nenhuma resposta concreta sobre o assunto. Talvez seja, mais uma vez, que com o tempo o assunto caia no esquecimento e o problema não seja resolvido. Autoridades de plantão deveriam ter mais responsabilidade e respeito com o povo.

CESAR AUGUSTO DE ALMEIDA LIMA

Resposta - Prezado César, inicialmente reiteramos nosso compromisso com a população e esclarecemos que técnicos do setor de Engenharia de Tráfego compareceram ao local e constataram que a interseção possui rotatória sinalizada, que será reforçada, e volume médio de veículos com alterações nos chamados horários de pico, situação que permite ao condutor, com a devida cautela, realizar a passagem de forma segura.

PREFEITURA DE SOROCABA


Rodovia João Leme




O DER respondeu à minha reclamação (carta "Rodovia João Leme", publicada em 4 de agosto), porém acredito que o órgão não entendeu minhas colocações.

Primeiro que, em nenhum momento, contestei a falta de sinalização, pois esta é abundante nas rodovias -- mas, e unicamente, a transgressão da mesma por motoristas imprudentes.

Em segundo lugar, não procede a sugestão do DER para que eu ligue no 190 reclamando da infração cometida pelo motorista ao dirigir sobre a pista de pedestres, pois é claro que, quando a viatura chegar, não haverá o flagrante.

E por último eu sugeri a implantação de obstáculos, como forma mais racional, a fim de evitar

o acesso de carros nas pistas de pedestres e bicicletas. Explico que esses obstáculos são cones de concreto, pintados nas cores amarelo e preto, em faixas horizontais. Estes cones estão em diversos locais da cidade, onde o DER quer limitar o acesso de veículos. E o que é mais importante: os mesmos não impedem a passagem de cadeirantes e portadores de deficiência como alegado, mas, unicamente, a circulação de veículos.

Explicando melhor, eles são colocados de maneira espaçada, em largura menor do que a de um veículo. Com três cones desses, somente, fecham-se as entradas das pistas de pedestres e bicicletas já citadas na reclamação.

Tenho várias fotos -- e posso enviá-las -- de locais onde os cones foram implantados, mas creio que o departamento de engenharia do DER tem profissionais competentes para achar uma solução simples.

ARLINDO VICENTINE

Resposta - O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informa ao leitor Arlindo Vicentine que será estudado a efetividade da implantação de cones no mencionado local. Vale esclarecer que os cones são, na verdade, confeccionados com material plástico e não com concreto.

O DER reitera que a fiscalização de infrações nas rodovias estaduais é realizada pela Polícia Militar Rodoviária.

DER


SANTA CASA




É um absurdo o que estão tentando fazer com o trabalho do padre Flávio e sua equipe em relação à Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba: criticar um trabalho que é feito com amor, carinho, dedicação, humildade e, acima de tudo, transparência. Com muita luta e suor, busca nos meios empresariais, na comunidade e na política recursos em prol da comunidade carente, trabalhando por uma solução de como administrar o dinheiro público, tornando aquele ambiente digno.

Sabemos nós que a Santa Casa é 100% SUS e que a verba destinada não é pouca, mas é insuficiente para manter com dignidade uma prestação de saúde para uma comunidade carente e menos favorecida.

O que mais me revolta são pessoas que não têm Deus no coração e muito menos coragem de se unir para o bem, tentando desnortear e desequilibrar pessoas que tentam a qualquer custo praticar e fazer o bem.

Desafio estas pessoas a se manifestarem, a praticarem o bem, colocando-se como voluntárias, destinando alguns minutos de sua vida aos menos favorecidos e acompanhando de perto um trabalho cheio de amor e feito com dignidade.

Peço a todos cristãos que amam o trabalho do padre Flávio e sua equipe que o prestigie e dê forças física e espiritual, além da força material, para que o trabalho iniciado e em andamento seja concluído.

ANTONIO CARLOS TOTTA