CANAL 1


Arrumação e crescimento da Band passa a depender apenas dela




Ano-novo, vida nova na Band, pelo menos é com este objetivo que a sua direção pretende trabalhar a partir de agora, procurando rapidamente superar os erros cometidos no passado e encontrar pela frente um caminho mais favorável e seguro. Há o entendimento que com mais dois ou três pontinhos na sua audiência/dia será possível entrar na disputa por uma melhor colocação no Ibope, aproveitando-se inclusive da fragilidade de algumas das suas concorrentes.
 
Para tanto, fortalecer a grade e linkar seus bons conteúdos com outros que possam apresentar resultados um pouco mais positivos, será o suficiente para se chegar a esta melhor colocação. E, como outra necessidade, fazer nascer uma nova identidade, assim como já existiu no passado, quando ficou conhecida como "canal do esporte". A receita parece que existe. Resta saber se será colocada em prática. É essa a expectativa que fica a partir de agora.
 
TV tudo
 
O ano virou
 
Primeiros dias de 2018 e não existe até aqui nenhuma solução entre Sport Promotion e Rede TV! para a transmissão da próxima Série B. Ainda não houve nenhuma manifestação da emissora à proposta apresentada.
 
Ponto 1
 
A direção da Rede TV! não tem pretensões de abrir mão da Série B. É um produto que sempre oferece retornos bem convincentes em audiência e faturamento.
 
Ponto 2
O que se comenta, no entanto, é que a pedida da Sport Promotion, cerca de R$ 6 milhões/ano, foi considerada muito alta pela direção da Rede TV!. Até por se tratar de apenas um jogo por rodada, o que é transmitido nas tardes de sábado.
 
A propósito
Foi bem além do que se esperava a negociação do Grupo Band com a IMG para a transmissão de Roland Garros. O acerto para transmissão exclusiva, à princípio conversado apenas para este ano, acabou sendo fechado até 2020. A transmissão da maioria dos jogos será no canal BandSports. A Band, aberta, só entra nas finais.
 
E mais...
Ainda em se tratando da IMG, para este 2018 nada irá se alterar com as transmissões da Libertadores da América e Sul-Americana. Irão continuar onde sempre estiveram, Globo com SporTV e Fox Sports. A nova concorrência, aí sim, valerá para o ano que vem.
 
Programação
Neste 2018, como já colocado por aqui, a Globo fará uma série de investimentos na sua grade dos sábados. Além de uma presença maior do esporte na faixa da tarde, também está em estudos um novo programa musical.
 
Estilo
Um gênero musical muito cotado na Globo para virar programa aos sábados é o sertanejo. Tudo, ainda, em fase de estudos.
 
Tem um porém
Aguinaldo Silva já tem sinal verde para tocar sua novela, considerada por quem teve acesso à sinopse uma trama de excelente qualidade. Só que o Aguinaldo não quer o nome "O sétimo guardião". Nem ver pela frente. A Globo, no entanto, aprovou o pacote todo: história e título.
 
Merece registro
Nessa questão envolvendo "O sétimo guardião", vale destacar o papel da Teledramaturgia da Globo -- leia-se Silvio de Abreu. O departamento esteve sempre ao lado do autor, principalmente, respeitando sua história na Globo.
 
Elenco
Lília Cabral, Elizabeth Savalla, Flávia Alessandra, Josie Pessoa, Adriana Birolli, Marina Ruy Barbosa e Viviane Araújo são nomes confirmados no elenco do Aguinaldo. Já na lista de prováveis, Cauã Reymond, Caio Castro, Marjorie Estiano, Luana Piovani, Renata Sorrah e Cris Vianna.
 
Papo reto
 
No primeiro "Mariana Godoy Entrevista" deste ano, a convidada será a jornalista Daiana Garbin. Durante boa parte da conversa, ela fala do transtorno alimentar que a acompanhou durante longos anos e como fez para superá-lo. Além de comentar o recente lançamento do livro "Fazendo as pazes com o corpo", onde compartilha um pouco de sua história.


Novela do Brasil é coisa de cinema




Desde o lançamento da "Biografia da televisão brasileira", a novela sempre foi assunto das muitas entrevistas, revelando o interesse de todos pelas suas produções. Não é por acaso os vários e merecidos capítulos dedicados a ela no mesmo livro, sempre destacando o fato de hoje nos colocarmos, senão em primeiro, mas de barato entre três principais produtores do mundo.
 
A qualidade do trabalho realizado aqui, com toda certeza, se compara aos grandes filmes, não somente pelos bons desempenhos artísticos, mas na forma como são produzidas e realizadas. Ao contrário de outros países, que centralizam tudo praticamente em estúdio, aqui muita coisa é feita em externas ou em cidades cenográficas construídas para cada uma e que só se comparam ao que acontece em Hollywood.
 
Exagero? Nenhum. E acrescente-se a isso o fato de que todos os atores se preocupam em decorar suas falas, ao contrário de outras localizações onde é tudo no estúdio e ainda se apela ao absurdo do ponto no ouvido.
 
TVtudo
 
Livre para voar
 
Márvio Lúcio, o Carioca, uma das principais figuras do "Pânico" deste o seu início, não terá a sua vida na televisão interrompida após o fim do programa, marcado para a noite deste domingo. Ao contrário. Ainda neste começo de ano, com toda certeza, será anunciado o seu próximo destino. Ou trabalho, com chances enormes de ser na própria Band. Trata-se de um artista de reconhecido valor.
 
 
Existe um esforço
 
Embora não faça alarde em cima disso, existe um trabalho na Record para reforçar seu quadro de comunicadores. Alguns contatos foram feitos neste final de ano. Conversas de aproximação, por enquanto.
 
 
Banho de loja
 
A Record também deveria dobrar a preocupação com o conteúdo dos seus programas. Contar com um pessoal mais criativo e preocupado com isso. Hoje estão todos muito iguais, passando a impressão que saíram da cabeça de uma mesma pessoa.
 
 
Ritmo mais forte
 
A teledramaturgia da Globo intensificará ainda mais seus trabalhos nos próximos tempos. Além de atender tudo o que já existe como necessário e imprescindível para a televisão, outros tantos já estão sendo produzidos exclusivamente para o streaming.
 
 
Recorrente 1
 
Em certos detalhes se constata a diferença da Globo em relação às demais. Foi a primeira e só depois veio a Bandeirantes em investir na televisão paga. Todas as outras, SBT, Record e companhia bela, até agora não se preocuparam com isso.
 
 
Recorrente 2
 
 
Hoje, em sintonia com aquilo que o público pretende encontrar, a Globo passou a produzir mais intensamente para o streaming. "Assédio", já em execução, é um desses tantos casos.
 
 
Locação diferente
 
Além das externas na Paraíba, que serão retomadas quase que imediatamente, "Orgulho e Paixão" vai gravar agora, em meados de janeiro, o descarrilamento de um trem em Mariana. É uma cena dos primeiros capítulos desta próxima novela da Globo, faixa das 11 da noite.
 
 
Programação própria
 
Mais tardar até o final de janeiro, a TV Bandeirantes - São Paulo irá anunciar a sua nova programação. Conteúdo próprio, independente do que continuará sendo produzido para abastecer as emissoras da Rede Bandeirantes. Incluem-se por aí algumas contratações.
 


'Adnight', do Adnet, fez de tudo para não ter uma próxima edição




Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
Entre os tantos acertos da Globo nos programas de temporada, com certeza, o "Adnight" não pode ser incluído entre eles. E não pode porque nas duas edições levadas ao ar, não fez por merecer. 

Em seu segundo ano, mesmo com modificações em relação ao primeiro, alguns erros se repetiram, passando a todos a impressão de algo meio perdido, em busca de uma direção a tomar. E que nunca foi encontrada.

Não chega a decepção completa, mas em se tratando do Marcelo Adnet, artista com tantos e comprovados recursos, se espera muito mais, pelo menos um trabalho no nível do "Tá no Ar", que ele faz tão bem.

É sempre complicado discutir a fórmula. A participação do rico elenco da Globo, em toda e qualquer situação, conta pontos importantes, porém, as brincadeiras no palco, que também deveriam incluir o telespectador em casa, na grande maioria das vezes fica só entre eles. Existem até algumas tentativas, mas isto nunca acontece. Aí não dá.

O "Adnight", por tudo até aqui, se mostrou que ainda não é um produto na medida do Adnet. Já existem sérias dúvidas sobre uma próxima temporada.


 - GABRIEL CARDOSO/DIVULGAÇÃO

Programa especial 

Celso Portiolli será o entrevistado da Eliana no seu programa especial deste domingo. Os dois, disfarçados, surpreendem a plateia do Raul Gil.


Mesma equipe

A saída de Diego Guebel da Band não terá consequências na equipe do "MasterChef". Embora ele fosse muito próximo de todos, a equipe, com a apresentadora Ana Paula Padrão e os jurados Jacqin, Carosella e Fogaça, seguirá sendo a mesma.

Programação

A princípio a Band não irá apresentar grandes alterações na sua programação em 2018. Tudo caminha para continuar na mesma. Não existem meios de investir, no momento atual, em novos produtos.

Nada de imediato


São grandes as possibilidades da Record fazer alguns ajustes na sua grade de programação. Existem estudos em cima disso. Mas, como a Band, nada para tempos tão imediatos. Só março ou abril e olhe lá.

Sabe tudo


A Band tem em seus interiores um veterano profissional da área, Marco Antonio Zago, que de televisão sabe tudo. E mais um pouco. Na complicada área de programação poucos entendem tanto quanto ele. Falta é marketing pessoal.

Muito na dele

Nos últimos tempos foram poucos os casos de surgimento de novos apresentadores de programa. Na década em curso, o único caso que chama atenção é do Tiago Leifert. Desde o seu começo na Globo, depois de passar pelo SporTV, se saiu bem em todos. Do "Globo esporte" até os atuais "Big brother e "The voice". Vale o registro.

Até segunda ordem


Amanhã irá ao ar o último "Pânico na Band", já em gravação e com o programa totalmente desligado da casa. O seu espaço, nas noites de domingo, a princípio, num primeiro momento, será destinado à exibição de filmes. Dá-lhe Steven Seagal!

Indo assim


A propósito de filmes, o SBT pretende manter todos os seus horários de exibição, especialmente nas noites de terça, sexta e sábado, mesmo não tendo mais contrato com nenhuma grande distribuidora internacional. As compras do material seguirão sendo feitas através de empresas independentes.

Impressionante


Como conjunto, "Hebe, o musical", atualmente em São Paulo, é um espetáculo que ninguém pode perder. Chama atenção, inclusive, a atenção e acerto na escolha dos atores para os papéis de Nair Bello, Lolita Rodrigues, Mazzaropi e tantos outros que fizeram parte da vida dela. Nada se compara, no entanto, ao desempenho da Débora Reis no papel-título.

Confusão formada


"Ilha de ferro", já em produção na Globo, obra do falecido autor Max Mallman é definida assim: "Dois irmãos que não se bicam. Duas mulheres que não levam desaforo para casa. Está formado o quarteto romântico que vai enfrentar, cada um a sua maneira, inúmeras situações-limite". Por aí entenda-se Cauã Reymond, Maria Casadevall, Klebber Toledo e Sophie Charlote.


O jornalismo na TV ainda não tem a atenção que merece




Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
 
Em todo e qualquer balanço que se faça da televisão deste 2017, o jornalismo sempre vai aparecer com grande destaque.

Foi outro ano em que, por tudo o que acontece em nosso país, às avessas com crises intermitentes na política e economia, fez crescer ainda mais o interesse pelos canais de informação.

De estarrecer que eles, os especializados ou que trabalham com a notícia, continuem sendo tão poucos, apenas GloboNews e BandNews, cada um dentro dos seus limites e possibilidades.

Se considerarmos as inúmeras emissoras que integram qualquer pacote de TV paga e os tantos ananases que os compõem, iremos verificar que o investimento na área da informação, no todo, é quase nenhum. Percentualmente, baixo demais.

Uma luzinha no fim do túnel, se existe ou não passa de ilusão de ótica, é o prometido canal de informação pela Simba. Mas será que ele vem?


 - GIL INOUE/REVISTA VIP/DIVULGAÇÃO

Capa de revista 

Mariana Goldfarb, apresentadora, namorada do Cauã Reymond e capa da VIP de janeiro, sai na revista com direito a texto do craque Ruy Castro.

Na entrevista, entre outras declarações, ela diz que "não era muito paquerada quando adolescente. Como tinha pouco peito, eu usava dois sutiãs, meia e algodão como recheio".
 
Não andou 

O desejo de alguns da Record em diminuir o espaço da igreja nas madrugadas, através de produtos mais competitivos no horário e com isso aumentar sua média de audiência, não foi em frente. Encontrou resistências. Fortes resistências.

Não tem como

O dinheiro da igreja pelo espaço da madrugada é indispensável, até por questões contábeis e fiscais. E considerado indispensável para a saúde da Record. Sem ele, viver só do que a TV produz e arrecada, seria muito mais difícil. Impossível até.

Nada além

Adriane Galisteu eliminada na semifinal da "Dança dos famosos", brecou por ali a sua relação com a Globo. Embora existissem outras possibilidades de trabalho, nenhuma andou. Pelo menos até agora.

Folga cronometrada


Existe, entre os atores, a conscientização que folgas mais longas, com novela no ar, são praticamente impossíveis. Mesmo em período do Natal e Ano Novo. Pessoal de "O outro lado do paraíso" que o diga.

Acertou a mão


A propósito de "O outro lado do paraíso", impossível não reconhecer os efeitos da virada na novela. Walcyr Carrasco foi direto ao ponto. Assimilando rapidamente o que não funcionava, ele mexeu com extrema habilidade onde foi necessário.

Falando nisso


Por que nas vinhetas de aberturas das novelas e nem mesmo nos créditos de encerramento, nenhuma faz menção ao nome da música-tema? Curioso é que a escolha de cada uma, antes da estreia, sempre dá muito trabalho e, por vezes, envolve negociações complicadas. Depois, nem tchuns.

Situação de sempre


Em novela, obra aberta, que permite ao autor mexer pontualmente onde mais funciona, é comum o crescimento de determinados personagens com o correr da história. Vai muito do desempenho de cada um e da aceitação do público.

Situação de agora

Em "O outro lado do paraíso", Mayana Neiva é um caso que chama a atenção. Leandra, no começo da novela, não se mostrou uma personagem com muito futuro. Aos poucos, no entanto, sabendo usar o seu lugar, o papel foi crescendo a ponto de se tornar indispensável no conjunto da trama.

Mexida na Band


Está sentado? Então anota: no comecinho de janeiro agora, a Band deve anunciar o nome do Mário Baccei, vice-presidente de Rádios do Grupo Bandeirantes, como novo homem forte do departamento comercial. Será colocado num posto acima de Nilson Moysés, colocado como diretor em agosto.


Sabrina Sato passa batido em todas as mudanças da Record




Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
Nas diversas mudanças que tiveram início em 2016 e se intensificaram muito mais agora, a Record entendeu que só haveria espaços para Xuxa, Gugu e Marcos Mion como apresentadores de formatos. E que os programas que estavam apresentando já não eram do agrado do público e não mais atendiam as necessidades da sua grade, inclusive transferindo a responsabilidade pela realização de todos para empresas parceiras. 

Por outro lado, Rodrigo Faro e Geraldo Luís sempre foram colocados como exceções, produtos que jamais se cogitou abrir mão.

A exceção entre todos eles sempre foi Sabrina Sato. O nome dela nunca entrou no centro das questões ou passou batido em meio a tudo, com todos os indicativos que, no que diz respeito ao seu programa, nada irá se alterar nos próximos tempos.

A seu favor, além de haver uma aposta muito forte no seu potencial, sempre jogam muito a favor os seus bons resultados comerciais.

 


 -

Volta da Mara 

Em março teremos o retorno da Mara Maravilha ao comando de um programa infantil. Foi ela a escolhida para fazer as férias de Silvia Abravanel, durante todo o mês de março, o comando do "Bom Dia & Cia.".


Calma nessa hora

Depois da experiência bem sucedida com Fátima Bernardes no "Encontro", além de Patrícia Poeta e Zeca Camargo também como exemplos, a passagem para o entretenimento chegou a ser cogitada por outras figuras importantes do jornalismo da Globo. Sem sucesso, no entanto. Em primeiro lugar porque, em se tratando de Globo, não há lugar ou programa para todo mundo.

Continuam os mesmos

Com o contrato do César Filho resolvido e o da Ana Hickmann, que vence em fevereiro também próximo de renovação, a Record vai começar 2018 sem problemas no "Hoje em dia". Será mais um ano com o mesmo grupo de apresentadores.

Balanço

O "Hoje em dia", no passado, de acordo com a Record, já teve custos muito mais altos que os atuais. Hoje, segundo a emissora, a casa está completamente em ordem e acaba sendo um programa que sempre navega em águas muito azuis. Não decepciona em audiência e tem um dos melhores faturamentos da casa.

Entrou na fila

Daniel Ortiz, autor de "Haja coração", já tem sinopse pronta para novo trabalho na faixa das sete da noite. Passa agora a depender da direção da teledramaturgia definir o seu lugar na fila do horário. Acredita-se que antes de 2019 não será.

Só na boa

Tem apresentador que só agradece audiência, via redes sociais e até com algum estardalhaço, quando ganha dos seus concorrentes no horário. Quando perde, fica na moita. Nem tchuns para os que assistiram. Esquisito, né?

Acima do padrão


É importante destacar como "Domingão do Faustão", entre os tantos que tem auditório, é aquele que melhor recepciona os seus convidados.

Todas as caravanas, independente de onde venham, são recebidas com conforto: alimentação, lugar para tomar banho, etc. Bem diferente da maioria.

Fechado para reforma


Com toda a produção em férias, a maioria desde o último dia 20, o SBT vai aproveitar o mês de janeiro para reformar seus estúdios. Não serão todos, porque alguns seguirão sendo usados normalmente. Os dois da novela e o de número 3, onde Silvio Santos grava e tem o seu camarim-apê.

Ponto A


Nizo Neto e a mulher dele, a sexóloga Tatiana Presser, são os convidados desta quinta, no "The Noite", do Danilo Gentili, no SBT. Em meio a um papo agradável e bem divertido, Tatiana dá uma verdadeira aula sobre a existência e segredos do "Ponto A".