A vida chama

Ame o corpo em que está


Um dia desses, postei uma foto e, logo na sequência, um amigo me mandou uma mensagem pelo WhatsApp comentando sobre a beleza do meu sorriso. Sem falsa modéstia, concordei com ele. Também acho meu sorriso lindo. Adoro quando ele nasce na minha alma e ilumina todo o meu rosto. Principalmente, quando vem acompanhado por uma gargalhada em alto e bom som – outra marca registrada minha. 
 
Mas se você me olhar bem de perto, vai ver que meu sorriso, esteticamente, não é tão perfeito assim. Ele tem uns defeitinhos. Alguns dos meus dentes são ligeiramente tortos. Inclusive, outra amiga já me questionou por que eu não coloco aparelho ortodôntico. Sabe qual foi a minha resposta? “Com 1,78m de pura atitude e vida você acha mesmo que alguém vai prestar atenção nos meus dentes levemente tortos?” Na sequência, rimos muito do meu excesso de autoestima!
 
Brincadeiras à parte, isso é tão verdadeiro pra mim que, mesmo tendo sido casada com um dentista, nunca quis “consertá-los”. Poderia ter feito, mas isso não era uma questão – nem pra mim tampouco pra ele. É claro que não há nada de errado em você querer mudar algo que te incomoda em seu corpo! Mas temos de prestar atenção ao que está por trás disso. Não é saudável fazer mudanças apenas pra se encaixar em algum padrão estético, muito menos para agradar alguém. Se for mudar que seja por você!
 
Eu sei que a gente tá cansado de ouvir que a beleza vai muito além da perfeição estética. Mas com toda essa ditadura de corpos perfeitos, pautada pela mídia, se a gente não estiver com a autoestima em dia fica difícil mesmo encarar o espelho. Quer um conselho? Evite ao máximo as comparações. Teu corpo é único. É exclusivo. É a expressão da sua alma. Não baseie sua imagem pela dos outros! Não seja cruel! Isso é uma grande armadilha e pode ser um gatilho pra novas e grandes frustrações.
 
Não se esqueça que teu corpo te proporciona a vida. É ele quem permite que você trabalhe, estude, vivencie o amor e tantas outras experiências. Ou seja, mais importante do que ter um corpo ideal é ter um corpo saudável. Cuide dele com carinho. Coma e beba com moderação. Pratique atividades físicas. Mas, principalmente, vigie seus pensamentos. Sentimentos. Sua fala. Tudo isso altera o seu DNA e impacta, diretamente, na sua saúde física. 
 
Hoje, com quase cinquenta anos, encaro o espelho sem pudor. Penso que nunca estive tão bonita. Sim, tô me achando! Rsrsrs É óbvio que meu corpo tem manchas. Cicatrizes. Rugas. Mas treino meu olhar pra enxergá-lo muito além da estética. Eu vejo um corpo que carrega uma alma com muita história. Com muita experiência. Com muita atitude. E é lindo demais ainda ver tanta vida pulsando dentro dele. 
 
 
Rita Bragatto é psicanalista 
Atendimento presencial e por Skype
Email: rita.bragatto@gmail.com 
Facebook https://www.facebook.com/rita.bragatto.escritora/