A vida chama

Desprograme-se


Acordar. Trabalhar. Pagar contas. Dormir.
 
Acordar. Trabalhar. Pagar contas. Dormir.
 
Acordar. Trabalhar. Pagar contas. Dormir.
 
Ah, quando a gente coloca a vida no piloto automático tudo fica tão previsível e confortável, não é? A mecanização é muito útil para a economia de energia mental e psíquica. Mas atenção: ela também nos distancia dos nossos sentimentos. É, agindo assim, você corre o sério risco de deixar de sentir o fluxo da vida pulsando dentro de si! 
 
A reflexão que eu trago hoje é embasada na animação dirigida por Daniel Martínez Lara & Rafa Cano Méndez. O desenho é um verdadeiro choque de realidade. Não só para os adultos que têm filhos. Vale pra todo mundo.
 
Nossas ações são consequências diretas daquilo que pensamos. E os nossos pensamentos tendem a se converter em um monólogo que pode nos levar a um estado de inconsciência. Seguimos e agimos apáticos, olhando o mundo de forma pré-programada, com conceitos, opiniões e atitudes. Se não nos policiarmos, entraremos numa frequência de torpor existencial.
 
A vida é muito, muito mais do que “Acordar. Trabalhar. Pagar contas. Dormir.” Transcende o físico e o empírico. Tem a ver com possibilidades. Com improvisação. Com o sentir. Portanto, desprograme-se! Aguce seus cinco sentidos e, principalmente, a intuição. Mantenha a atenção necessária para a plenitude da consciência. Esse é o famoso “aqui e agora”. Comece com o simples exercício de sentir o ar que entra e sai dos seus pulmões e, logo, logo, acredite: você passará a enxergar muita beleza por aí.
 





 
 
Rita Bragatto é psicanalista 
Atendimento presencial e por Skype
Email: rita.bragatto@gmail.com 
Facebook https://www.facebook.com/rita.bragatto.escritora/